quinta-feira, 23 de abril de 2009

boulevard sístole-diástole

Depois de me acomodar na larga poltrona, eis que surge todo vestido de preto o jovem monge. Educadamente diz boa noite e se senta ao meu lado. Durante a noite comi, joguei paciência com o controle remoto e dormi. Devo ter dormido umas sete horas. Quando acordei, minha boca estava tão seca que ao responder a loira mulher, meus lábios descolaram violentamente e a pele rachou sangrando. Dali em diante, escutei até o momento do pouso, histórias do monastério carmelita de Fortaleza - de casos engraçados, milagres a confissões oblíquas de vaidade.

Ao final das escadas da estação Raspail a encontrei sorrindo, logo começamos a caminhar e conversar sobre tudo ao mesmo tempo. Deixamos as coisas em casa e fomos jantar no bairro muçulmano-indiano. A cidade me parece extremamente agradável - História por todos os lados. Usando apenas mapa, bússola e humor ando pelas ruas. Tenho a sensação de me apaixonar perdidamente a cada cinco minutos e morrer de amor todo final de tarde. Para no dia seguinte despertar e me perder novamente.


video

Nenhum comentário:

Postar um comentário

enfim ...